O SOM QUE CONSTRÓI

“Ensinar exige compreender que a educação é uma forma de Intervenção no mundo”

Paulo Freire

IMG_5167.JPG

A orquestra é um grupo, uma sociedade estruturada, com seus líderes (Maestro) e seus cidadãos (músicos). Tem suas normas, leis e regras a serem respeitadas. A criança, adolescente e jovem que pertence a um grupo orquestral, compartilha sua estante, aprende a respeitar e desfrutar da presença do outro, aprende a compartir, e sobre tudo, atuar em equipe para conquistar o som harmonioso de uma obra musical. O individualismo fica para traz e o coletivo se impõem graças as habilidades sociais desenvolvidas pelos integrantes de uma orquestra. Os benefícios de estudar música e fazer parte de um grupo orquestral são inúmeros, e beneficia toda uma sociedade.

A Orquestrando a Vida atua com pilares para o desenvolvimento do seu trabalho educacional, priorizando sempre o indivíduo em sua totalidade, fundamentados no El Sistema Venezuelano, na Metodologia Suzuki, no Plano Nacional de Cultura (PNC), e nos quatro pilares da Educação da UNESCO.

  • Toda pessoa é capaz: na Orquestrando a Vida acreditamos no potencial de cada aluno. Temos em nossa visão a certeza que todos são capazes de desenvolver suas habilidades e potencial. Ensinar é como plantar uma semente com todo cuidado, cultivá-la com amor e responsabilidade, sabendo que cada um tem seu tempo para florescer!

  • Educação é amor: a Orquestrando a Vida está fundamentada na filosofia que antes da técnica musical está o indivíduo, trabalhamos através da música, para aflorar o melhor que existe no âmago de cada ser humano e, ao mesmo tempo, desenvolver habilidades e qualidades que são estimuladas e desenvolvidas a cada conquista realizada com amor, perseverança e alegria. Habilidades estas que serão ferramentas para música e para a vida.

  • Aprendizagem e concentração: A atenção que os pequenos músicos devem desenvolver desde que entram nas suas aulas de instrumentos, quando estão sob a regência de um maestro na orquestra, ou nas horas de estudo individual é de fundamental importância para o desenvolvimento da concentração.

  • Disciplina: o aluno aprende sobre seus direitos e deveres naquele grupo orquestral, a cumprir regras como: fazer silêncio enquanto o maestro ensina sobre a interpretação musical; cumprir horários; seguir cronogramas de estudo; saber se comportar em vários ambientes como grandes salas de concertos, cerimoniais e viagens; além de ter disciplina, uma ferramenta fundamental para conquistar seus objetivos musicais e individuais.

  • Excelência: sabemos que a excelência é uma arte conquistada pelo treino e hábito. A busca pela qualidade, o esforço em busca da excelência é valorizado cada dia. Lutar pelo que desejam e correr atrás.

  • Visão de futuro: os alunos aprendem que através da música podem desenvolver um sonho de vida que pode tornar realidade através do estudo da música. A Orquestrando a Vida permite a seus integrantes o acesso ao conhecimento, desenvolvendo suas habilidades além da música, estimulando a capacitação continua em seus estudos.

  • Integração e aceitação: os estudantes aprendem o valor de se sentir parte importante e fundamental de uma “família” orquestral. No projeto todos são iguais e sua condição social, econômica, religiosa, étnica-racial e de procedência não se sobressai dentro do processo de aprendizagem.

  • Perseverança:  os alunos entendem que o trabalho diário e constante oferece resultados que podem fazer a diferença em suas vidas.

  • Metas e propósitos: A criança e jovem aprendem a ter metas e propósitos na música e na vida. Quero ser um professor, um solista, um grande músico ou um maestro. Buscam com estudo e perseverança alcançar suas metas e propósitos.

  • Reforço positivo: reconhecer o esforço de cada aluno, incentivando com ações e palavras positivas. Transformar esta prática em um hábito para aos alunos, incentivando-os a reconhecerem, com o mesmo entusiasmo, alegria e respeito, o esforço e o avanço dos demais, também é uma lição importante.

  • Convivência e Tolerância: Na rotina das aulas e ensaios as crianças, adolescentes e jovens compartilham momentos de alegria, dificuldades e tristeza, comentam suas vidas familiares, escolares, e dividem experiências. A Orquestrando a Vida desenvolve o valor da amizade, compreensão e solidariedade. Os professores e alunos praticam diariamente o espírito de tolerância e convivência.

  • Desenvolvimento da confiança pessoal e afetiva: A prática de qualquer manifestação artística, contribui para o desenvolvimento da sensibilidade e permite a construção interior de uma segurança, tanto pessoal quanto afetiva. Ao pertencer as Orquestras os alunos recebem a atenção, o cuidado de seus professores e maestros, e são apreciados por seu talento e sua função no grande corpo orquestral. Enfrentam dificuldades, desafios, e quando realizam sua meta, o concerto, podem ver que sua determinação e confiança os levou a realização de seu objetivo final. Uma grande lição para vida!

  • A democratização do acesso a cultura em toda sua amplitude: Que todos tenham direito ao estudo da música, buscando em primeiro lugar a felicidade individual e união familiar. Podemos observar como os inúmeros benefícios vivenciados pelos alunos são multiplicados automaticamente, refletindo em sua família, escola, amigos, bairro, sociedade e cidade.

  • Aprender a conhecer: Mais do que adquirir saberes, as crianças, adolescente e jovem devem ter interesse real pela informação e prazer em aprender e se aprimorar constantemente. É importante incentivar a pesquisa individual para desenvolver o senso crítico, despertando a curiosidade intelectual. Com isso, promove-se a autonomia, tornando a pessoa capaz de ter discernimento e tomar suas próprias conclusões.

  • Aprender a fazer: Indissociável do aprender a conhecer, é importante, além de obter conhecimento, que os alunos tenham oportunidades de colocá-los em prática.

  • Aprender a Conviver: compreender o outro, desenvolver a percepção da interdependência, ter prazer no esforço comum.

  • Aprender a Ser: buscar o desenvolvimento integral do aluno.